quarta-feira, 9 de setembro de 2009

' Mais algumas baboseiras de amor...

Falar de amor virou algo fácil.
Você só precisa de umas letras do Nx Zero, uns beijos e uma foto pra por no orkut. Pronto, você encontrou o amor eterno.
Virou algo fútil.
Você só precisa conhecer alguém por 15 dias e postar no seu Twitter sobre "o quanto anda pensando em fulano (a)"
Não sou a rainha do sentimentalismo, não sou moralista, tampouco alguma pseudo-Afrodite.
Não que eu esteja desiludida, porque nem motivos pra isso eu tenho.
Não que eu esteja apaixonada, porque simplesmente não estou.
E também não perdi a fé no amor, mas acho que "eu te amo" deve ser dito quando se tiver a certeza do que está dizendo. Porque amor é enxergar tudo no outro, e não ficar cego/bobo/chato/meloso.
O amor é algo capaz de transformar qualquer ser humano. É o único sentimento que tem a "moral" de resumir todos os outros. Mas ao mesmo tempo é tão indecifrável, que pessoas passam a vida procurando o amor-perfeito, ou vivem de pequenos amores.
Mas sabe, eu ponho fé no amor homem e mulher/ homem e homem/ mulher e mulher, sim. Porém acredito em um outro, muito mais necessário do que aquele em que você e seu protetor de orelha vivem felizes para sempre.
Eu confio no amor próprio.
Não em ser um narcisista louco, não. E sim, em se valorizar pelo que você merece, por dentro e por fora.
Fazer pequenos agrados a sí, usar uma roupa que levante sua auto-estima, não deixar um(a) idiota estragar seu dia.
Já que gostar da gente é o primeiro passo para que o mundo também goste.
Ame-se. Ame-se loucamente.
Ninguém faz ninguém feliz. Apenas proporcionamos ao próximo momentos de felicidade.
Ser feliz só depende de nós mesmos, só nós temos o poder de erguer, tijolo por tijolo, nosso castelo.
Amor incondicional deve até existir, e se existir, faço questão de conhecê-lo.
Mas aprendi comigo mesma, que só eu posso me abrir para o mundo, para que assim eu sempre me sinta amada.



A todos vocês um beijo, feliz 09/09/09! =]
Heloísa '

5 comentários:

- bia varanis ♥ disse...

AAAi que lindo',adorei o texto.. poosé se apaixonar agora é como uma mentira'

Fernanda. disse...

"Ame-se. Ame-se loucamente."

Só depois que eu descobrir o poder que tem o amor próprio. E as pequenas coisas que fazemos para nos agradar. Parece que quando aprendemos a gostar da nossa própria comapnhia, amar torna-se uma coisa mais saudável e fácil... tudo começa a conspirar a nosso favor!


Belo texto.
:*

adenilson disse...

bastante coisa mudou eiim.
o//
ficou comovente e sincero o texto
*-*
parabens de novo *-*
abraço
ótima quinta
e nao sou parlamentar mas voltei do recesso ..
o//
Feliz dia da labirintite
representado pela Sta. Vanusa límpida pela própria natureza.

Anônimo disse...

Estou impressionado com sua racionalidade. E ser racional não é ser anti-sentimental, seco, frio... é conseguir enxergar a vida com outros olhos, e isso pode sim ser uma virtude. Realmente o amor é banalizado hoje em dia, mas ele ainda existe, graças a Deus. Adorei seu post! Beijos!

gabs . disse...

AMEI! sério mesmo, gostei demais!
tudo o que eu deixei entre linhas no meu último post, você expressou aqui nesse texto maravilhosamente bem escrito!

aah, vi que você me favoritou, a primeira que favorita o meu blog sabia? o seu já tá na minha lista dos melhores :D

beijo beijo, e desde já, acostume-se a minha presença por aqui (;